11 de mar de 2015


3 perguntas (e repostas) simples que podem mudar sua vida


O que te faz feliz? Me faz feliz ver o sorriso estampado no rosto de pessoas que eu amo, a euforia com que o meu cachorro me recebe quando chego em casa depois de um dia de trabalho ou estudos, a cerveja gelada no fim do dia ou fim de semana (especialmente no calor de 45º), a sensação de missão cumprida ao sair da academia, o relaxamento final após o pilates, ouvir música, ir à praia, olhar e mergulhar no mar, apreciar o por do sol e receber a lua com carinho. Me emocionar com coisas simples, abraçar um amigo de verdade, encontrar um amigo que não encontro faz tempo, relembrar um passado bom, transmitir e receber conhecimento de qualquer espécie, enxergar a beleza do simples, estar em contato com a natureza e saber valorizá-la . Ser feliz é simples, sorrir é tão bom. Quem impõe dificuldades e bloqueios à essas sensações tão boas somos nós mesmos. Não ria da desgraça alheia, ria da própria, é mais engraçado e a melhor forma de encara-la seja qual for. O que te inspira? Dormir com a janela aberta olhando a lua e acordar com o brilho do sol no rosto e um filtro dos sonhos (feito por uma grande amiga) pendurado na janela para acordar com energias boas. Ter o cuidado de antes de sair não me esquecer de molhar as plantas que dão cor ao beiral da minha janela. Tomar café da manhã com a minha mãe, mesmo que ela reclame de mil coisas e só fale de problemas, queria que ela fosse menos nervosa e negativa. Já lutei muito contra isso e por incrível que pareça, depois de “velho” muda sim, é só ter amor e paciência, ela está sendo cada dia uma pessoa melhor e isso me orgulha. Quando meu irmão me irrita e depois me abraça, me beija e diz que me ama, por mais irritada que eu esteja, derreto pelo amor mais puro que já senti em toda minha vida. E é claro, nunca pode faltar: praia, mar, sol e lua. Ah! E também me inspiro frequentemente com amor e a dor, felicidade e tristeza, independente da origem. O que tem o poder de te extrair toda a negatividade em momentos ruins? Sem dúvidas, em primeiro lugar a praia. Não há nada como a praia, lugar mágico que, seja dia ou noite, faça sol ou faça chuva tem um poder transformador sobre a minha pessoa. Já li algumas frases que poderiam me representar com facilidade como “a cura para tudo é a água salgada: lágrimas, suor e mar” ou “dizem que água com açúcar acalma, mas o que me acalma mesmo é água com sal”. O sol, ahh o sol. O nascer do sol, o por do sol e a lua.. ahh, a lua! Ambos tão lindos, tão esplendorosos e únicos. Todo dia surgem e vão embora sem serem esquecidos, perderem seu brilho ou disputarem a beleza ou espaço. Cada um com seu espetáculo diário emocionando dia após dia, revitalizando e quase dizendo “vá viver”. O amor, é um caso à parte. Não é em vão que tatuei em inglês “o amor é o que me move”. O amor próprio, amor pela vida, pelo próximo, pela natureza, toda forma de amor, é isso que me faz matar um leão por dia, enfrentar dias com alcateias interias e inteiras e sorrir ao encontrar um amigo querido no aperto do ônibus, mesmo que tenha que ir em pé só para ficar por perto. O amor é essencial à todos que buscam sorrir e fazer sorrir. Não o amor cego, o consciente do que sente.



0

0 comentários:

 
No Site da Nay - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo