28 de set de 2015


O Poder da Marca "Harry Potter"


Na busca sobre estudo de marcas, a professora de Branding nos faz uma solicitação; falar sobre o histórico – personalidade – e posicionamento, de alguma marca escolhida. É claro que para facilitar buscamos fazer de assuntos que gostamos, e no meu caso, por que não Harry Potter?

Como amante do bruxinho, morador da Rua dos Alfeneiros, nº04, pensei que fosse simples, mal sabia eu a enrascada que estava me metendo. A “marca” de sucesso vai muito além da magia das estórias, vai muito mais que uma literatura de sucesso. Separei alguns dos dados que mais nos impactaram nesse estudo da “Marca Harry Potter”.


Histórico
  • 1990: Nascia as primeiras molduras daquele que seria um fenômeno em todo o mundo.
  • 1996: o primeiro livro é concluído. Antes de assinar com uma editora Bloomsbury, com um contrato de apenas 500 copias, Joanne Kathleen Rowling – J.K. Rowling, teve 12 pedidos negados.
  • 1997: 26 de junho de 1997 Lançamento do primeiro livro Harry Potter e a Pedra Filosofal, pela editora do Reino Unido Bloomsbury. Primeiro prêmio Nestlé Smarties Book Prizes
  • 1998: Lançamento do segundo livro da obra, Harry Potter e a Câmara Secreta; nesse mesmo ano, o primeiro livro é lançado nos Estados Unidos pela editora Scholastic; a Warner Bros compra os direitos autorais mundiais de Harry Potter e ganham o segundo prêmio Nestlé Smarties Book Prizes.
  • 1999: Lançamento do terceiro livro Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban. Terceiro prêmio Nestlé Smarties Book Prizes. E o primero prêmio Scottish Arts Council Book Awards
  • 2000: Lançamento do quarto livro Harry Potter e o Cálice de Fogo; a repercussão no Brasil também segue a do resto do mundo.  Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban foi indicado para o Prêmio Hugo de Melhor Romance.
  • 2001: Warner Bros lança o primeiro filme, Harry Potter e a Pedra Filosofal e passou a trabalhar nos filmes, acompanhado de brinquedos, vídeo game e muito mais. Recebeu quatro prêmios Whitaker Platinum Book Awards, o segundo prêmio  Scottish Arts Council Book Awards.  Harry Potter e o Cálice de Fogo venceu o Prêmio Hugo de Melhor Romance.  Lançamento dos jogos produzidos pela Electronic Arts, tornando um dos melhores jogos de PlayStation de todos os tempos.
  • 2002: Lançamento do segundo filme da Saga “Harry Potter e a Câmara Secreta”.
  • 2003: Lançamento do Harry Potter e a Ordem da Fênix, quinto volume da série.
  • 2004: Lançamento do terceiro filme, Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban. Em 21 de Dezembro de 2004.
  • 2005: Lançamento do Filme Harry Potter e o Cálice de Fogo. Harry Potter e o Enigma do Príncipe é lançado no mês de julho.
  • 2007: O último volume da série Harry Potter e as Relíquias da Morte chega às livrarias.  O filme Ordem da Fênix foi lançado no dia 11 de Julho neste mesmo ano.
  • 2009:  O filme O Enigma do Príncipe, estreou 15 de julho
  • 2010: O sétimo filme, "As Relíquias da Morte - Parte I" foi lançado no dia 19 de novembro, que arrecadou 125,1 milhões de dólares apenas em seu primeiro fim de semana nos Estados Unidos e 330,1 milhões de dólares ao redor do mundo. O último jogo da série, Deathly Hallows, foi dividido entre a Parte 1 lançado em novembro deste ano.

  • 2011: O segundo, Harry Potter e as Relíquias da Morte - Parte II, foi lançado no dia 15 de julho de 2011, tornando-se a maior bilheteria da série. O último jogo da série, Deathly Hallows, foi dividido entre a Parte 2, em julho deste ano.
  • 2013: J. K. Rowling anunciou que estava trabalhando em uma peça de teatro baseada em Harry Potter
  • Até maio de 2015, já haviam sido vendidas 450 milhões de cópias em todo o mundo, tornando a série a best-seller da história, sendo traduzida para 73 idiomas. Em 26 de junho de 2015, no aniversário da estreia do primeiro livro, Rowling revelou via Twitter que a peça de teatro de Harry Potter, seria chamada Harry Potter and the Cursed Child. A produção está prevista para abrir no verão de 2016 no Palace Theatre, em Londres.
  • 2016: previsão de lançamento para o novo filme “Animais Fantásticos e Onde Habitam”


Personalidade da Marca
A Marca abrange vários gêneros, como fantasia, vida escolar e passagem entre a infância e a juventude, sendo que a história tem muitos significados e referências culturais como a mitologia e as lendas, astronomia, história, geografia, e idiomas.  Há também muitas outras temáticas na série, como preconceito e corrupção.
Os livros de Rowling se passam nos anos 1990, na Inglaterra "trouxa" moderna, com carros, telefones e videogames. Os problemas no mundo mágico são sólidos e reais como os do nosso mundo - preconceito, depressão, ódio, sacrifício, pobreza, morte. Um dos temas mais recorrentes ao longo da série é o amor, retratado como uma poderosa forma de magia. Em contraste, outro tema importante é a morte.
"São as nossas escolhas, Harry, que revelam o que realmente somos, muito mais do que as nossas qualidades" Alvo Dumbledore
Os livros se tornaram importante ferramenta no estímulo à leitura, sendo usados em escolas e, inclusive, no ambiente familiar, para se discutir assuntos da atualidade ou da história mundial. O poder de aprendizagem por Harry Potter é tamanho que, em 2008, os livros passaram a fazer parte das salas de leitura de 4.200 escolas de 5ª a 8ª do Ensino Fundamental e de Ensino Médio do estado de São Paulo, a fim de despertar o interesse pela leitura dos jovens estudantes.

Posicionamento da Marca
Desenvolvimento Inicial: Os livros foram desenvolvidos para a leitura de crianças e adolescentes. A editora pediu a Joanne Rowling que adotasse uma pseudônimo mais neutro em relação ao gênero, temendo que os meninos não se interessassem por um livro escrito por uma mulher.

Marca: Após as primeiras 500 cópias não terem boas avaliações críticas, o boca-a-boca fez crescer a base dos leitores. Com o crescimento nas vendas, observou-se que os pais e professores a se interessar pelo livro. Daí a Bloomsbury decidiu fazer uma edição especial com uma capa mais escura e sóbria, para agradar ainda mais o público adulto. Anos depois, esse seria um dos livros mais lidos nas escolhas de todo o Estados Unidos.

Licenciamento e Produtos: A Warner então fez uma divisão, os produtos baseados nos elementos dos livros seriam mais caros, com um cuidado extremo com a imagem. E os produtos baseados nos filmes seriam voltados ao consumo de massa. Ainda preocupados com o posicionamento da marca, não assinaram contrato com fabricantes de alimentos, pois não queriam “baratear” a imagem do Harry, a única fabricante desse gênero que conseguiu assinar contrato foi a Coca-Cola que, mesmo desembolsando US$287 milhões, não poderia distribuir produtos Harry Potter com o refrigerante. Em lugar disso, fizeram promoções mundiais relacionadas ao filme, “Venha Conhecer o Castelo de Harry Potter”, e além de promoverem campanhas de alfabetização e de incentivo à leitura, distribuíram cupons para que seus consumidores tivessem descontos em determinados livros. Os livros foram transformados em cinco vídeo games, jogos e filmes, deram origem a mais de 400 produtos adicionais de Harry Potter (incluindo um iPod), que fizeram, em Julho de 2005, a marca Harry Potter ser estimada em 4 bilhões de dólares e J. K. Rowling uma bilionária em termos de dólares americanos, tornando-a, segundo alguns, mais rica que a Rainha Elizabeth II. Os jogos eram liberados para coincidir com os filmes, contendo paisagens e detalhes dos filmes, bem como o tom e o espírito dos livros. Os objetivos geralmente ocorrem em torno Hogwarts, juntamente com várias outras áreas mágicas. A história e o design dos jogos seguem a caracterização da série de filmes.

Valor: O valor de mercado e a elevada popularidade da série levaram Rowling, seus editores e distribuidora de filmes Warner Bros a tomar medidas legais para proteger seus direitos autorais, que incluíram a proibição da venda de imitações de Harry Potter, tendo como alvo os proprietários de sites com o domínio "Harry Potter". A adaptação para uma série composta por oito filmes feita pela Warner Bros. Pictures se tornou a série cinematográfica mais assistida da história. Tamanho sucesso fez com que a marca Harry Potter chegasse ao valor de 15 bilhões de dólares. Segundo estimativas do mercado, com a venda de livros, bilheteria, parque temático e produtos licenciados, o Harry Potter já superou receita de 20 bilhões de dólares e ainda continua rendendo. Somente a marca até 2012 era avaliada em mais de 15 bilhões de dólares.

0

0 comentários:

 
No Site da Nay - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo