25 de out de 2015


Coluna do Masters – “Coraline e o Mundo Secreto”


Os problemas do mundo real nos leva a buscas por fantasias onde tudo é perfeito. Fugir da realidade nem sempre é a melhor alternativa, mas pela facilidade é a mais escolhida. Caímos constantemente em armadilhas, o que garante fortes experiências quando superadas ou fracassos dolorosos. O filme de hoje é macabro em certos pontos, animação voltado para um público mais adulto, intrigantemente fascinante pelo modo em que sua trama se desenrola. Não é terror, mas ganha de muitos títulos da categoria.

Dica da semana...
Os benefícios do mundo fantasioso consomem o nosso ser transformando a realidade em algo estranhamente cansativo. Perceber as qualidades das duas vertentes é a chave para o equilíbrio pessoal. Coraline encontra-se entediada em sua nova casa, cansada de tudo, a mesma procura algo interessante no meio de tanta velharia. Uma pequena porta secreta intriga a garota que decide verificar o que tem por trás de tanto mistério. O local tem todas as características do seu cotidiano, porém tudo melhorado, inclusive seus familiares. A princípio a situação é meio estranha, mas é gratificante todas as qualidades do lugar que instiga a garota a visitas continuas. Com o tempo, Coraline percebe que as coisas adam estranhamente macabras e busca respostas, mas todo um esquema tenta prender a jovem no local gerando assim problemáticas sinistras.


Para quem já conferiu... (Contém Spoilers)
Já vi muitos filmes de terror, mas nada tão macabro quanto este longa. Os personagens, cenário, enredo, tudo saiu com um ar bem pesado, adulto, psicológico. A magia envolve a trama, a alteração da realidade natural mostrando dois mundos de um só é interessante e envolvente, traz o anseio em busca do que vai acontecer. Os botões são uma peculiaridade marcante, o seguimento de envolvimento entre olhos e alma causa um impacto assustador.
A personalidade forte da Coraline é um diferencial, gera identidade a personagem fazendo com que o público adote ela como favorita mesmo depois do término. O gato parece ser o mais esperto da trama, sempre mostrando como resolver situações diversas, fora sua presença sombria que é bem chamativa.

É notável uma pegada adulta, enredo com mensagens interpretativas que mostram diversos problemas como: famílias em declínio por causa de trabalho onde o estresse toma conta do lar afetando todos os membros, controle mental em manipulações por facilidades com esquemas negativos ocultos. Vejo que animações são fortes aliadas em ensinamentos para o dia-a-dia, pois elas mostram situações hipotéticas semelhantes às da vida real apresentando assim conselhos para aplicações pessoais. É possível tirar ótimos conteúdos psicológicos deste filme, após o termino é comum que o público comente ou indique o mesmo por suas peculiaridades marcantes.


Informações:
Direção: Henry Selick
Vozes (Originais): Dakota Fanning / Teri Hatcher / Jennifer Saunders / (...)
Género: Animação / Fantasia
EUA – 2009 – 1h40min.

Trailer:

Cenas do Filme:


  



0

0 comentários:

 
No Site da Nay - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo