10 de out de 2016


Resenha: Filme - Tô Ryca com Samantha Schmütz


Não é novidade nenhuma o cinema brasileiro trazer um longa sobre uma pessoa humilde e pobre que ganha uma bolada de dinheiro, mas gostaria de dizer que TôRyca surpreendeu bastante mesmo sendo de um enredo batido. Com piadas muito bem escritas, um sarcasmo sobre a pobreza que fica fácil qualquer pessoa que vive isso no dia a dia se identificar, o visual do filme também muito bom, com bastantes cores fortes e uma trilha sonora gostosa de ouvir.

Selminha (Samantha Schmütz) é uma frentista que tem a chance de deixar seus dias de pobreza para trás ao descobrir uma herança de família. Mas para conseguir colocar a mão nessa grana, ela terá que cumprir o desafio lançado por seu tio, ela precisaria precisa gastar 30 milhões de reais em 30 dias. É claro que todos nós achamos que isso é fácil, mas é preciso cumprir algumas regras: não pode contar a ninguém, não pode adquirir nenhum bem e apenas uma pequena parcela do dinheiro pode ser gasta com doações e jogos de azar. Mas, nessa louca maratona, ela vai acabar descobrindo que existem coisas que o dinheiro não compra.


Durante toda a trama, vemos Selminha aproveitando da melhor maneira possível sua nova riqueza e sua melhor amiga Luane como acompanhante e sem saber do desafio do tio falecido da amiga.  Podemos dizer que Luane é a personificação daquelas pessoas que adoram dizer: “Dinheiro não traz felicidade.”, pois no filme com o pretexto de que sente falta do seu grande amor relembra o tempo todo da comunidade, de como prefere aquela cerveja gelada ao invés de um champanhe caro.

Porém, o que se destaca é a enorme amizade das duas, o que trouxe à tona toda a sintonia das duas atrizes que com ótimas falas, caretas e uma duplicidade que escorre pela tela. As personagens trazem algo interessante ao mostrar que apesar de saírem da comunidade, não deixou suas origens no barraco em que moravam. Não podemos deixar de citar o fiscal Ulysses (Marcus Majella) e a fiscal do fiscal Marilene (Fabiana Karla) que são os que ajudam a Selminha controlar todos os gastos que ela está fazendo, e claro que a química de Marcus e Samantha já é fichinha para todos que já assistiram aos dois em Vai Que Cola, e a junção de Fabiana e o ator não deixou de trazer risadas a quem estava assistindo o filme.


No meio das compras, ida ao cassino, passeios de iate, conversas na beira de piscina, o namorado de Luane descobre que tem uma doença gravíssima, e ela apesar de ter discutido com a amiga pede dinheiro a ela que mesmo querendo ajudar é obrigada a negar já que gastou sua parte de dinheiro para doação. Então para conseguir seu dinheiro mais rápido ela resolve gastar tudo numa campanha politica contra um politico de extrema direita Falacio Fausto (Marcelo Adnet), e apesar de não gostar do ator, seu personagem é altamente importante por que claramente Falacio é a caricatura do Bolsonaro e temos aqui uma crítica explicita aos políticos ditos conservadores.

Tô Ryca é um filme para todas as idades, não contém cenas de sexo, nem palavrões como estamos acostumados ao assistir filmes brasileiros, e sem essas coisas não deixaram de mostrar aquelas antigas lições de moral. E no final tudo dá certo e Selminha conquista uma maturidade, uma herança e talvez um amor.



Dados do filme:

Título: TôRyca
Diretor Pedro Antonio
Ano 2016
Paris Filmes / Downtown Filmes


0

0 comentários:

 
No Site da Nay - Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo